ANTÓNIO COSTA visita distrito

António Costa visita empresas da região e é recebido por 800 pessoas em jantar organizado pela Distrital de Coimbra e Concelhia de Soure

Foi com a convicção de que o Partido Socialista tem vindo a trabalhar com rigor e seriedade numa alternativa sólida à austeridade cega, e que só dessa forma pode restituir a confiança aos portugueses, que o líder distrital de Coimbra, Pedro Coimbra, recebeu o secretário‐geral do PS, António Costa, no jantar de Soure, na quinta‐feira, 21 de maio, onde estiveram presentes mais de 800 pessoas, numa organização conjunta entre a Federação de Coimbra e a Concelhia de Soure.

António Costa visita o Distrito de Coimbra

Costa visita Distrito de Coimbra

Ver Resumo da visita

Defender o SNS

AF_econvite_SAUDE

Plenário de Militantes em Montemor-o-Velho

Com a presença: Rocha Andrade Secretariado Nacional, Pedro Coimbra – Presidente da Federação, Emílio Torrão – Presidente da CM, Vasco Sousa – Presidente da Concelhia.


Ver artigo e fotos no Facebook
em Federação Distrital de Coimbra do Partido Socialista – Sábado, 9 de Maio de 2015

 

Pedro Coimbra apela ao governo para que suspenda aprivatização do hospital de Cantanhede

PEDRO COIMBRA APELA AO GOVERNO PARA QUE SUSPENDA A PRIVATIZAÇÃO DO HOSPITAL DE CANTANHEDE E APONTA DUAS SOLUÇÕES ALTERNATIVAS PARA ESTE SE MANTER NO SNS

 

Na conferência de imprensa que o PS deu esta tarde na sede distrital de Coimbra, Pedro Coimbra, líder desta federação, lança “apelo ao Governo, ao primeiro-ministro e ao ministro da Saúde para que não avancem com a privatização do Hospital Arcebispo João Crisóstomo, em Cantanhede, permitindo que este se mantenha na esfera do SNS.

20150507_152250

Acompanhado por Nuno Filipe (presidente do Gabinete de Estudos da Federação de Coimbra do PS), Carlos Ordens (vereador socialista no município de Cantanhede), Pedro Carrana (Presidente da Concelhia de Cantanhede do PS) e Hernâni Caniço (responsável pela área temática da Saúde no Gabinete de Estudos da Federação de Coimbra do PS), Pedro Coimbra defendeu em alternativa duas “soluções viáveis” para o futuro do hospital e que permitem a sua manutenção no âmbito do Serviço Nacional de Saúde, visando “a prestação de cuidados aos cidadãos”. As propostas apresentadas pelo PS passam por uma integração no CHUC ou, em alternativa, uma fusão com o hospital da Figueira da Foz, o que, neste segundo caso, daria origem ao Centro Hospitalar do Baixo Mondego.

De acordo com notícia da Lusa, “o hospital de Cantanhede, onde foram investidos “cerca de cinco milhões de euros” nos últimos anos, serve uma população estimada entre 60 e 80 mil pessoas dos concelhos de Cantanhede, Mealhada, Mira e Montemor-o-Velho. A integração do Hospital Arcebispo João Crisóstomo num centro hospitalar do SNS, além de contribuir para “salvaguardar” este serviço, permitiria dotar esta unidade de mais valências (algumas das quais já previstas, mas que “ainda não saíram do papel”) e de “serviços de saúde mais abrangentes”, proporcionaria “vantagens financeiras” (com redução de despesas, resultantes designadamente de “ganhos de escala”), e daria “mais estabilidade e melhores condições” a todos quantos ali trabalham, sustentou Pedro Coimbra. Com esta proposta, que garante “a sustentabilidade do hospital de Cantanhede” e que “foi estudada” e “ponderada”, designadamente pelo gabinete de estudos da Federação Distrital do PS/Coimbra, os socialistas estão “a lançar um repto, um desafio quase desesperado” ao Governo para que não privatize esta unidade de saúde e a mantenha no SNS. O PS vai, entretanto, promover “um fórum nacional” sobre a SNS, em 16 de maio, em Coimbra, anunciou o líder distrital do partido”.

Tempo de Antena PS 22/04/2015

Não podemos continuar a andar para trás! Não podemos recuar mais, vamos garantir que se continue a festejar a democracia!

“Estamos aqui! Queremos mudar! Estamos com energia para mudar portugal! (…) Viva Portugal!”
Pedro Coelho, Oliveira do Hospital

“O voto é a arma do povo e 40 anos depois o voto continua a ser a arma do povo, e quando nos dizem, que não há outras soluções, que não alternativas, que não possível fazer diferente, nos temos de dizer, em democracia há sempre alternativa, e neste caso há uma alternativa e tem um nome que todos conhecem!
Viva o PS!
Viva Portugal!
Viva Portugal”
António Costa, SG do PS

PS de Coimbra diz que reforma do setor das águas é lesiva do interesse público

O presidente da Federação de Coimbra do PS, Pedro Coimbra, considerou, esta sexta-feira, que a reforma do Governo no setor das águas é lesiva do interesse público e serve apenas para mascarar a má gestão do grupo Águas de Portugal.

ng4124988In Jornal de Notícias, 2015.04.10 (Ver Artigo completo aqui)

A reforma de agregação efetuada pelo Governo “foi lamentável do princípio ao fim, com o executivo a conduzir todo o processo contra a vontade da esmagadora maioria dos municípios associados e clientes dos sistemas” e “Conduziu sempre o processo contra a vontade dos municípios, de forma autista, e concluiu-o da pior forma, precisamente da forma como era contestado e criticado”

Print

PS discute desertificação e interioridade

PS_discute_desert_interior_Arganil

in “As Beiras” – 2015.03.24

Compromissos para uma nova visão sobre o território

20150228_AC_Santarem

“O governo encerrou serviços e abandonou as populações. Isso aconteceu na justiça, como aconteceu na educação e como aconteceu na saúde” acusou hoje António Costa no encerramento do Encontro Nacional Valorizar o Território, realizado em Santarém.

“O que temos de fazer é ter melhor atendimento com menos custos” afirmou António Costa garantindo que deste encontro resulta o compromisso eleitoral de criar uma loja do cidadão em cada concelho. “Outro compromisso que afirmo é que todos os julgamentos que dizem respeito à população de um dado concelho sejam realizados nesse mesmo concelho”, continuou o líder socialista.

António Costa elencou ainda algumas das muitas propostas resultantes do encontro: a criação de uma Unidade de Missão de Valorização do Interior a funcionar junto do Gabinete do Primeiro-Ministro, a democratização das CCDR com a eleição dos seus órgãos executivos pelos autarcas, a legitimação popular das Áreas Metropolitanas, uma maior participação das autarquias na despesa pública fazendo convergir com a média da União Europeia e um Programa de Reabilitação Urbana financiado por uma mobilização parcial do Fundo da Segurança Social e orientado para a eficiência energética e para um programa de habitação a rendas acessíveis à classe média.

“Ser autarca fará de mim melhor governante do que fui antes de ser autarca” assegurou Costa. “Ser autarca é ser escrutinado todos os dias na rua pelos cidadãos e não apenas de quatro em quatro anos.” E acrescentou ainda que se sente confortável com as comparações da sua ação executiva e a do governo: “eu reduzi a dívida que herdei em 40% e o Governo aumentou a dívida em 18%.”

António Costa elogiou ainda a discussão realizada ao longo de todo o dia: “Saímos daqui hoje com o primeiro capítulo do nosso programa de governo redigido e aprovado. O próximo 25 de abril marcará quadragésimo aniversário da Assembleia Constituinte que o PS venceu e que muitos nos honra. É com esse espírito renovado que daqui saímos com a responsabilidade de devolver aos portugueses a esperança num futuro melhor.”

in www.ps.pt – 28 fevereiro de 2015

“PS quer saber que destino terá hospital João Crisóstomo”, in Diário de Coimbra 23.02.2015

DC 23 cantanhede PS